Busca

Carregando...

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Saiba como melhorar suas habilidades sociais e alcançar seus objetivos



Estudo aponta que não só de inteligência é feito um bom funcionário.

Pessoas mais inteligentes sobem na escada corporativa há algumas décadas, independente de suas habilidades sociais. Mas, ser inteligente não é suficiente para garantir uma ascensão no mundo dos negócios já que a liderança exige que você seja socialmente adepto. Segundo uma pesquisa publicada pela Review of Economics and Statistics, suas habilidades sociais podem ser tão importantes quanto sua inteligência quando se trata de alcançar o sucesso.

Catherine Weinberger, economista da UC Santa Barbara, estudou o que os grandes empreendedores têm em comum e descobriu que o local de trabalho hoje em dia valoriza uma combinação de pessoas lidas e proficiência social. Sua pesquisa começou revendo registros antigos do ensino médio de alguns funcionários de empresas. Ela avaliou suas notas de matemática, assim como seu engajamento social, participação em equipes de esporte e outras atividades sociais.

Em seguida foi a vez de analisar o desempenho dos estudantes no mercado de trabalho. Algumas pessoas ocupavam posições que exigiam apenas inteligência, como processamento de números. Outras tinham conseguido empregos que dependiam muito de habilidades sociais, como vendas. Mas a economista notou que os melhores salários e os cargos de liderança eram de pessoas que possuíam inteligência e também habilidades sociais.

Todo mundo pode melhorar seu lado social de alguma maneira. Talvez você não seja bom em conhecer pessoas novas. Não importa quais são as dificuldades que você vai enfrentar, essas estratégias vão ajuda-lo a se tornar mais sociável.

Comprometa-se a desenvolver suas fraquezas e forças: Reconheça as áreas em que você pode melhorar e seja honesto com você mesmo. Em vez de tentar esconder seus defeitos ou ter vergonha deles, esteja disposto a buscar soluções. Uma mente aberta e disposição para admitir que você não tem habilidades sociais perfeitas é o primeiro passo.

Analise de que maneira o ambiente impacta sua comunicação: Não é porque você é um ótimo comunicador em casa que essas habilidades vão se transferir para seu escritório. O jeito como você se comunica com seus colegas, superiores, subordinados e procure maneiras de melhorar suas técnicas.

Analise como os problemas externos influenciam seu desempenho: Muitas vezes o stress e um estilo de vida não muito balanceado pode interferir nas suas habilidades sociais. É difícil ser amigável e extrovertido quando você sofre de problemas de ansiedade. E é praticamente impossível ser simpático quando você está se sentindo deprimido.

Procure feedback sobre suas habilidades de liderança: É muito difícil você mesmo avaliar suas habilidades de liderança. Não se importe de perguntar para outras pessoas como você está se saindo no papel de líder (mesmo que seja de forma anônima). Assim, você vai saber quais são as áreas em que é necessário melhorar.

Utilize recursos de autoajuda: Ler livros sobre estratégias de mercado vai te fornecer soluções para problemas comuns das empresas. Mas a chave para melhorar seu desempenho é conseguir administrar seus pensamentos, emoções e agir de maneira produtiva.

A prática é a chave para melhorar seu lado social: Saber e fazer são duas coisas diferentes. Você pode ter muito conhecimento sobre como se comunicar e como liderar, mas a prática é necessária para afiar essas habilidades. Aprenda com seus erros e defina objetivos para te ajudar a melhorar seu lado social.

quinta-feira, 3 de julho de 2014

RH Positivo



Por Ricardo Nicéas* 

A importância do trabalho em equipe


Um conceito cada vez mais valorizado no ambiente organizacional é o trabalho em equipe. Ter habilidade para desenvolver trabalhos em equipe é uma das qualidades mais exigidas atualmente nos processos de seleção.

Para um bom desenvolvimento do trabalho, é fundamental analisar alternativas para solução de problemas ouvindo a equipe que lida diretamente com as dificuldades encontradas durante os processos de trabalho. Trabalhar em equipe é unir esforços coletivos. Cada um desempenhando uma atividade específica, mas todos direcionados para alcançar os resultados esperados.

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Traduza os valores da empresa para o seu visual



Ana Vaz

Consultora de imagem e etiqueta pessoal e corporativa ensina como se vestir para o trabalho.


Imagem pessoal, mais do que uma questão de estética é uma questão de comunicação, por isso mesmo usar a sua imagem para comunicar seu posicionamento profissional é pra lá de útil. Uma imagem profissional positiva demanda uma identificação com sua área de atuação e obviamente com a empresa para qual trabalha ou deseja trabalhar. Mas como entender que imagem é essa e decodificá-la? Vamos lá!

sexta-feira, 13 de junho de 2014

Os passos certos para estagiários conseguirem a efetivação



Jônatas Dias Lima

Sonho de todo estagiário, a conquista da vaga efetiva depende muito do comportamento do acadêmico, que não pode se contentar em fazer o mínimo.

Quem está em um estágio sabe que o último ano de faculdade não é época para preocupar-se apenas com o trabalho de conclusão de curso ou com a formatura. Nessa fase é difícil tirar da cabeça a expectativa do que vai acontecer com o futuro profissional. A cada chamado do chefe para uma conversa, perdura a dúvida: a notícia será sobre o início de uma carreira, ou sobre o fim da participação na empresa?

segunda-feira, 9 de junho de 2014

O que fazer se não recebi nenhum retorno da entrevista?



por Alessandra Ravaiani

“Não recebi feedback da entrevista que eu fiz. O que fazer?”

Acompanhe algumas dicas!

De acordo com a revista Forbes, um estudo realizado pela CareerBulider com quase 4 mil pessoas, mostra que 60% dessas já tiveram a experiência de não receber uma resposta após uma entrevista.
Mas conversando com amigos e conhecidos, não demoramos a encontrar várias pessoas que também ficaram sem um feedback de sua participação em processos seletivos. Infelizmente.
Mas sendo essa uma realidade, então o que fazer nessas situações?

terça-feira, 3 de junho de 2014

Para Max Gehringer, “a profissão do futuro é a que gera empregos”



Especialista conversou com a Folha de Pernambuco sobre mudanças no mercado de trabalho

Raquelle Wacemberg, da Folha de Pernambuco 


Max Gehringer: "Jovens são imediatistas. 
Têm que aprender a planejar"



O que mudou no mercado de trabalho brasileiro?

Estamos no meio de um processo de mudança que deve ter começado na metade dos anos 1990. Um dos efeitos é a grande quantidade de jovens fazendo curso superior. Então, na metade dos anos 90, começamos a ter uma maior quantidade de faculdades. Acredito que nós já passamos dos 9% de brasileiros que têm curso superior. Estamos chegando perto de 18% e devemos alcançar 30% em breve. Então, isso muda a cara do mercado de trabalho de diversas maneiras. Acredito que o imediatismo é o DNA da nova geração. É a geração do videogame, que cresceu achando que o mundo é instantâneo. O que eles precisam entender é que as empresas não são tão rápidas assim. Elas têm um planejamento e isso faz com que eles tenham um choque no começo. Entretanto, vale salientar, que é essa a geração que vai dirigir empresas daqui a 30 anos. Terão dissabores? Sim. Mas temos que nos acostumar com esses jovens.